2015/07/11

私の名前はしずかです!Oi, eu sou a Shizuka! ^◕ฺω◕ฺ^



Eu sei que ainda tenho muitas coisas para compartilhar no blog e peço as mais sinceras desculpas pela enorme ausência, mas se eu não escrevesse uma bíblia um pouquinho sobre a mais nova membro da família, muitas postagens ficariam sem nexo daqui em diante. Quem nos segue no Twitter ou no Instagram já a conhece há um tempão, mas seria uma grande mancada falta de consideração não apresentá-la aos leitores do blog. Portanto, prepare-se para o testamento! ψ(`∇´)ψ

A Shizuka é a nossa filha de quatro patas de exatos 10 meses e 7.2 kg. Ela nasceu dia 11 de Setembro de 2014, em Fukuoka, província ao sul do Japão, e é da raça Spitz Japonês. Ela parece uma raposa do ártico e as crianças sempre a chamam de "otousan", nome do famoso Shiba Inu branco dos comerciais da operadora de celular SoftBank. Apesar de não ter nada a ver com o "otousan", ambos pertencem ao gênero spitz, que se caracteriza pela cauda enrolada acima do dorso, orelhas triangulares e carinha de raposa. ^◕ฺω◕ฺ^

Foi difícil decidir a raça que devíamos adotar. Preferimos cães maiores, mas criar um pastor alemão dentro de um apartamento de 40m² estava fora de cogitação. Por isso, ficamos em dúvida entre o Lulu da Pomerânia, o Shiba Inu e o Welsh Corgi Pembroke, nossas raças médias favoritas. Desde que me conheço por gente amo o Pomerânia, sempre sonhei em ter um. Aqui no Japão é uma raça bem comum. Shibas e Corgis também são vistos com muita frequência e são umas gracinhas. Já o Spitz é um pouco mais raro. E justamente por isso comecei a me interessar por ele e lembrei que quando era criança via fotos da raça em livros e achava um cachorro muito fofo, mas nunca havia visto nenhum no Brasil. O Spitz é muito parecido com o Pomerânia, só que maior. Parece até uma versão mini do Samoieda, outra raça que sempre amei. Quando chegamos em Tokorozawa, vez ou outra víamos um Spitz passeando na vizinhança. Era lindo, branquinho, bem peludo, perfeito, parecia cachorro de exposição. Não deu outra e me apaixonei. Comecei a pesquisar tudo sobre o Spitz Japonês e decidi que era esse cachorro que eu queria. (*♥ω♥*)

Família reunida! ^^







A Shizuka é um sonho realizado! Eu sempre quis ter um cachorro criado dentro de casa, algo que meus pais nunca permitiram enquanto eu vivia sob seu teto. Achava o máximo a ideia de poder dormir com o cachorro, assistir TV com ele, dar bronca quando ele roesse algum sapato, enfim, dividir tudo o que faço entre quatro paredes com uma criatura fofa de quatro patas, como se fosse um membro da família. Como não sou uma pessoa muito asseada e maníaca por ordem e limpeza, nunca liguei para pelos por todo o lugar, nem ter que ficar catando cocô e xixi pela casa, então ter um cachorro dentro de casa não me deixaria incomodada ou com nojo.  (●´∀`●)

Morria de inveja das minhas amigas e primas que podiam ter seus "filhos" ao pé da cama e ficava com raiva delas por não darem a devida importância a eles. Como eram sortudas! Tive duas pastoras alemãs no Brasil, aliás, uma delas, a Isis, é uma linda e saudável senhora de 11 anos, e pude matar as saudades dela quando visitei minha família no ano passado. Mas ter um cão dentro de casa é uma outra dimensão! (人´∀`*)

Nós no parque da aviação de Tokorozawa!


Apesar dos japoneses amarem animais, é muito difícil encontrar um apartamento para alugar que os aceitem. É por isso que os nekos cafés fazem tanto sucesso por aqui! A maioria dos apartamentos não permite criar nem peixes, nem hamsters, muito menos cães. Alguns só aceitam gatos, mas não aceitam cães, seja pelo barulho ou pelos prejuízos que podem fazer à estrutura. E os apartamentos que permitem a criação de cães e gatos geralmente são mais caros e/ou possuem taxas extras exorbitantes equivalentes a um, dois ou três meses de aluguel. É a máfia dos neko cafés falando mais alto!  ψ(`∇´)ψ

Desde que estamos no Japão pensamos em ter um cachorrinho. Mas nosso medo era adotar um e sermos obrigados a abandoná-lo por não encontrar um apartamento que o aceitasse, em caso de uma mudança urgente. Ficava apreensiva pois já vi pessoas próximas serem "obrigadas" a fazer isso, apesar de não concordar com essa atitude nem em casos extremos. Animal de estimação é família, e família não se abandona na rua ou em um abrigo. Para tudo se dá um jeito, é só querer. Mas, enfim... a ideia de abandonar a Shizuka me dá até mal estar, de tanto que já amo essa cadelinha. |||||/( ̄ロ ̄;)\|||||||

Como nossos objetivos de vida mudaram, temos um trabalho relativamente estável e cada vez mais certeza de que ficaremos no Japão, não temos mais esse medo pelo simples fato de saber que manteríamos nossa Shizuka até se precisássemos morar embaixo de uma ponte ou, na pior das hipóteses, ter que voltar para o Brasil (rezando para que isso jamais aconteça!). E em breve pretendemos comprar uma casa própria no arquipélago, o que aumenta ainda mais nossas chances de ficar com a nossa filha.  ♥ (*´艸`) ♥

E assim começou nossa jornada em busca de um apartamento que aceitasse cães. Consultamos diversos sites durante 3 meses, como o Homes e o Sumo, mas por fim acabamos assinando contrato com a mesma imobiliária que já estávamos alugando, a Housecom. Nós queríamos um apartamento no mínimo 2LDK (dois quartos, uma sala e cozinha), em Tokorozawa, construído há menos de 10 anos (pois o Igor tem asma e não se sente bem em ambientes mofados) e que o aluguel não passasse de ¥80 mil. Parece muito fácil, não? Quem dera...  ♪

Na busca, surgem 114 resultados que satisfazem os requisitos mínimos. Mas, ao assinalar a opção ペット相談 (petto soudan = animais de estimação sob consulta), o número cai para meros 25 resultados! Desses 25, apenas 12 ficam no bairro em que preferimos e possuem estacionamento próprio. E desses 12, arrisco que apenas 5 aceitem cães, pois a maioria dos anúncios que escrevem "animais de estimação sob consulta" aceitam apenas gatos ou outros animais menores. Ou seja, entre os 5 finalistas, a escolha foi feita por eliminatórias mais minuciosas ainda: qual era mais novo, qual era mais barato, qual era mais bonito, qual tinha supermercado e loja de conveniência nas proximidades, qual era maior, qual era mais perto da estação e qual aceitava mais animais. E foi assim que chegamos ao nosso apartamento 2LDK, aluguel de ¥80 mil mensais, a 40 minutos do nosso local de trabalho, 30 minutos da estação de trem, 8 minutos do ponto de ônibus, 2 minutos de carro do supermercado e que aceita até 2 animais por residência. Ufa! (((╹д╹;)))

Tivemos que guardar dinheiro e ficar totalmente zerados depois da mudança, mas quem se importa? Nós temos a nossa tão sonhada companheira barulhenta e peluda! O aluguel é mais caro e levamos o triplo do tempo para chegar ao trabalho, mas o prédio é mais novo (foi construído há apenas 3 anos, ou seja, nada de mofo ou "cheiros suspeitos"!) e é todinho voltado a criadores de animais. Há portinholas nas portas, lava-patas na entrada, chão emborrachado para não escorregar, tomadas altas, escadinhas para gatos na parede (que nós transformamos em estante de livros), portãozinho na escada e, no futuro, até planejam construir um dog run para os inquilinos poderem desfrutar de momentos com os cães sem coleira e em total segurança, ao ar livre. Simplesmente perfeito! Era tudo o que queríamos! \ (^ - ^) /

O apato!


Na hora de assinar o contrato, pagamos um aluguel adiantado, a taxa da imobiliária, o seguro obrigatório contra incêndio e o 敷金 (shikikin), que nada mais é do que um depósito de segurança usado para reformar o apartamento quando o inquilino se muda. No nosso caso, essa taxa equivalia a dois meses de aluguel e pode ou não ser devolvida parcialmente ao nos mudar. A conta deu um pouco mais de ¥300 mil, paga à vista. Uma facada, eu sei, mas entre todos os apartamentos na região que olhamos, esse era o melhor custo benefício, acredite. Por ser vizinha de Tokyo, Tokorozawa não é uma cidade muito barata para se viver. Lembrando que tudo foi feito em japonês e, mesmo não dominando a língua, conseguimos nos virar muito bem sem qualquer ajuda de tradutores. Vale ressaltar também que não temos visto permanente ainda e meu visto de 3 anos estava prestes a expirar na época, o que não impediu que o contrato fosse assinado. (ノ◕ヮ◕)ノ

Fizemos diversos orçamentos com empresas especializadas em mudança. O valor cobrado varia de acordo com a quantidade de mobílias e caixas. Os preços eram exorbitantes, alguns beiravam ¥60 mil! As empresas fornecem caixas de papelão e até um serviço que te ajuda a embalar cada objeto da casa. Como não precisamos de todo esse luxo e conseguimos caixas usadas no serviço, decidimos contratar um brasileiro de Gunma que cobrou apenas ¥20 mil e ainda levou alguns móveis antigos para serem reciclados. Aqui no Japão é preciso pagar uma taxa para se desfazer de itens como sofá, sapateiras ou estantes, então o valor cobrado por ele saiu uma verdadeira pechincha. (゚∀゚≡゚∀゚)

E, então, ela chegou! *___________________*

Nem parece que ela veio nessa caixinha minúscula! ♥

Shizuka com 3 meses!

Loba ou raposa? Ou urso polar?


Tão pequena...

Tão angelical...

Toda arrepiadinha!

Dá para resistir?  ♥ (*´艸`) ♥

A Shizuka, ou melhor, a Grace Charme Ririka, tem pedigree e tudo! É mimada sim ou claro?! XD


Shizuka chegou no dia 13 de dezembro de 2014, com 3 meses de idade. Uma bolinha de pelos, uma raposinha branca felpuda. O nome surgiu um dia depois de sua chegada em casa. Shizuka significa quieta, serena, tranquila, silenciosa, em japonês. Eu tive um sonho no qual a chamava de Shizuka e, por ela ser tão quietinha e tímida, caiu como uma luva. Isso até ela crescer e virar a capetinha que é! Mas hoje prefiro explicar que seu nome surgiu da nossa expectativa dela incorporar, de fato, a personalidade shizuka algum dia. A esperança é a última que morre! (*ノω<*)

Lembrando que o nome dela é pronunciado SHÍzuka com o "shí" forte, e não shiZÚka com o "zú" forte, como 99% dos estrangeiros pronunciam! É a mesma regra do "kappuru" do nosso nome, com o "ká" forte e pausado. Bora aprender japonês, pessoal... bitch, please il||li(つд-。)il||li

Shizuka aos 3 meses e aos 9 meses! Como cresce rápido! O_O

A raposinha cresceu! XD

Aos 3 meses e aos 8 meses!

Com um de seus brinquedos favoritos! (๑´ლ`๑)♥

O primeiro banho a gente nunca esquece! "Pareço um chihuahua..." TT________TT


Com uma linda 梅 (ume = ameixeira)! ヽ(o・∀・)ノ。゚*゚o。゚o゚。*゚。


No Japão, ao adotar um cão ou gato, é obrigatório registrar o animal na prefeitura local dentro de 30 dias. Ao ser registrado, o dono recebe uma plaquinha super fofa com o número de registro para ser colocada na coleira do animal, o que torna mais fácil o retorno dele no caso de se perder ou fugir. O registro custa ¥3 mil e dura pelo resto da vida dele, mas não sei se o valor muda de uma prefeitura para outra. É obrigatório também vacinar o cão contra a raiva todos os anos. A vacina custa em média ¥2700 e deve ser registrada na prefeitura anualmente. Sim, é bem "mendokusai" fazer tudo isso, mas é por isso que não se vê cães abandonados nas ruas ou cães babando de raiva por aí. ┐( ̄ヘ ̄)┌

Plaquinhas da vacina da raiva e do registro na prefeitura de Tokorozawa penduradas na coleira de passeio.

Ao registrar o cãozinho na prefeitura, eles te dão esse monte de tranqueira panfletos, papéis para catar cocô e plaquinhas! Só no Japão mesmo! *______*




Prefiro a Shizuka "ao natural", mas, fala sério, também fica muito fofucha assim! *_______*

O arsenal da Shizuka! XD
A Shizuka só come da melhor ração do mundo, Orijen, importada do Canadá. Ela ama comer qualquer coisa, menos a ração, hahaha. Mas como qualquer cachorro, ama queijo, frango e qualquer petisco.


Como somos ばか親 (bakaoya = algo como "pais coruja"), fiz camisetas personalizadas da Shizuka no site do UTme, da Uniqlo. Inclusive, as camisetas estão à venda nesse site.


A Shizuka é nossa dondoquinha. Já roeu os rodapés, cavou não só um, mas DOIS buracos na parede, já comeu um pedaço do chão da sala e destruiu a própria cama (e tenta a todo custo dar umas mordidas na nova cama king size dela). Fez xixi no tapete novo várias vezes e até em nosso futon. A Shizuka foi castrada com 7 meses e seu comportamento não foi alterado nem 1% (doce ilusão...). Em época de troca de pelagem, eu sinto vontade de me matar com um tiro na cabeça, pois definitivamente não nasci para aspirar a casa todo santo dia. As bolas de pelo rolam pela casa como se fossem aquelas bolas de feno que rolam no deserto em filmes de velho oeste - sem demagogia nenhuma. Apesar de toda capetice, ela aprendeu rapidamente a fazer xixi no lugar certo e sempre sabe quando faz coisa errada. Ela sabe sentar, deitar, dar as duas patas e até um "high-five", seja com comandos gestuais ou verbais - tudo em japonês, afinal, ela é japonesa. Sabe esperar até receber o comando para comer ou beber água. Faz a maior festa quando chegamos em casa e ama pessoas, principalmente velhinhos, "pois eles me dão carinho e petiscos na rua". É uma "person dog" e não fica à vontade perto de outros cachorros, principalmente os hiperativos e barulhentos. No dog run do parque de Tokorozawa, ela atrai a atenção de todos. (✿◠‿◠)

"Ainda bem que você chegou! Um tufão passou por aqui e rasgou os seus papéis importantes!"


"Eita, o que fizeram aqui?! Não fui eu, não!"




Nós não sabemos mais o que é viver em silêncio, nem dormir até tarde sem hora para acordar, nem como é ter uma conta bancária recheada, nem ter roupas e meias sem furos e, acima de tudo, não temos mais esperança de conseguir o nosso shikikin de volta, mas temos certeza que não poderíamos estar mais felizes. A Shizuka chegou e roubou nossos corações, nossos bolsos e nossa paz, mas jamais a trocaríamos por uns trocados a mais ou por uma casa limpa e arrumada. Afinal de contas, é simplesmente impossível dar bronca numa carinha pidona dessas! (*≧ლ≦)

"Não sou um brinquedo! Sou um pit bull!" Ψ(`∀´#)


Para encerrar, algumas fotos atuais da nossa branquinha! ^^

No dogrun do parque da aviação de Tokorozawa.

Com as 紫陽花 (ajisai = hortênsias) em um caminho perto de casa.

Após uma boa escovação, uma outra Shizuka nasceu. É um Gremlin!

Com as margaridas em um dia fresco de verão!

Com os amigos em uma de nossas "festas do pijama" no quarto.

Ela adora roer ossos!

Essa carinha...

Ela fica linda após tomar banho no salão!

No verão ela fica assim o dia inteirinho!

Shizuka combina tão bem com sakura! *o*


Aguardem por muitas postagens da Shizuka por aqui! Aliás, quem reparou nela no topo do blog? ^o^

2 comentários:

  1. Adorando o seu blog <3 estou vendo os posts antigos, você escreve muito bem <33

    ResponderExcluir
  2. Adorando o seu blog <3 estou vendo os posts antigos, você escreve muito bem <33

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário para o casal de Iwata! ^^